Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Chora Mulher - Menina

¨Achamos que somos invencíveis. Acreditamos que conseguimos passar por cima de tudo e de todos. Pensamos que sabemos tudo.... Até a primeira crise...¨.

Onde está a gigantesca
e corajosa mulher
que erguia espadas
e lutava sem medo
pela causa do sol
e das outras estrelas?

Por onde anda a guerreira medieval
que armava cruzadas
e com palavras vencia batalhas
e guerras sangrentas?

O que fizeram da impávida
e colossal mulher
que marchava com bravura
a cada manhã
por entre o céu de estrelas
e o universo de luzes?

Engano.
Nunca existiu tal mulher.

Uma fraude construída pelo tempo
e erguida num pedestal de sonhos
que ruiu na primeira tempestade,
no desabar do castelo de sonhos
no reino dos encantados.

E tudo ruiu.

Não há mais jardins para brincar,
nem sol para receber seu calor.

A terra andina mora
em outro universo
e o ser que ronronhava canções
já canta em outras querências.

E o que restou
de tão grande mulher?

Restou é um nada que caminha
em direção ao precípicio,
ao abismo de si mesma.

Dentro dessa mulher
só existia uma menina
amedrontada e infeliz
que nem sabia para onde ir.

Até os gênios dotados
por Deus para conhecer
a alma da mulher
se enganaram e fugiram
quando descobriram
a verdade nunca dita.

E agora chora,
chora a morte da menina
e a mentira da mulher
que nunca existiu.

Chora mulher.
Chora menina.
Tua sina é
lágrimas na vida
derramar.
Maria
Enviado por Maria em 20/07/2006
Reeditado em 05/03/2007
Código do texto: T197830
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4552 textos (186002 leituras)
1 e-livros (103 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:44)
Maria

Site do Escritor