Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia de Bolso 41

Toma,
Já não me quero mais!
Quero antes a ti
Que a mim roubaste do espelho
Deixando um contorno impreciso.
Acendo um cigarro...
Levanto e abro a janela
O sol me atesta
Que existe vida lá fora
Embora aqui dentro o que more
Seja a sombra da demora...
De mim mesmo exilado
( De que lado fica o mundo? )
Vou trilhando os descaminhos
Sou rascunho extraviado
Como é não ser sozinho?
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 22/07/2006
Reeditado em 23/07/2006
Código do texto: T199363
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
296 textos (26096 leituras)
3 áudios (490 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:23)
Aldo Guerra