Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

(imagem www.nationalgeographic.com)

Pra você, "George", ojos de cielo, conforme prometi...sempre direi quando é pra você...

TE EQUIVOCAS

Um rio de cansaços
de mil anos te levou
a buscar no meu regaço
um cais, um repouso,
um porto seguro
neste mundo em obras.
E, que me sobra,
a mim, feita de exaustões,
de uma alma que sossobra...
um vaso cheio de quases, senões...
No entanto, ficas aí,
olhos claros e azuis de céu,
e eu sem saber onde ir
porque não sou regaço
e meu peito há muito não é mel...
Dizer-te que te equivocas 
não me cabe, tampouco,
porque te tenho um carinho,
verdade que é um tanto diverso,
é daqueles sem bocas,
sem mãos, línguas. 
um amor meio inverso...
Meu carinho é apenas um ninho.
De palavras, de compreensão
e só posso pedir que o vejas
que por tanto que te respeito,
este carinho tão simples,
vestido apenas de ninho,
também é um carinho completo
Devo dizer: te equivocas
se me pensas assim tanto mel,
tanto doce, tantas bocas.
Te dou parceria, se queres,
palpites, nem sempre os melhores,
e um verdadeiro carinho.
Aos poucos, em gotas.
Mais que isso,
te equivocas.

Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 22/07/2006
Código do texto: T199617

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154043 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:29)
Débora Denadai

Site do Escritor