Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Num somi, homi!

No dia que ocê somi, homi
Ocê mi dexa cabrera,
com as mão nas cadera.

Eu aqui cum cara de besta
e aquele vestido rodado
e o cherim que ocê tanto gosta.

Vem! Apareci, homi!
Tô ti esperano cheia de carim
e ocê somi!

Vem, meu homi!
Despois... tem galinha cum macarrão
que ocê inté lambeno os beiço comi.

Rosimere Ferreira
Enviado por Rosimere Ferreira em 22/07/2006
Reeditado em 22/07/2006
Código do texto: T199668
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosimere Ferreira
Porciúncula - Rio de Janeiro - Brasil
116 textos (6349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:18)
Rosimere Ferreira