Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTAÇÃO DA LUZ

Escravocrata das palavras;
Estou deserdado.
No Universo do olho;
Me vejo prisioneiro.

Mas nem tudo é espelho;
O tempo é passageiro.
Alguém virá no janeiro
Do trem, se fez passageiro.

Virá que eu vi.
Em redoma alada
Bigbrodheando pensamentos
Overdoseando o azul da ereção
Sua caneta tinteiro
Pichará luz na estação da luz.
Gilio de Hollanda
Enviado por Gilio de Hollanda em 27/05/2005
Código do texto: T20057
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilio de Hollanda
Anápolis - Goiás - Brasil
57 textos (2481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:35)
Gilio de Hollanda