Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abandono

Angélica T. Almstadter
 
Não há choro brando
Que amenize esse pranto
Essa chuva..esse temporal
Que deixa na boca o gosto de sal
Castiga o corpo frágil
Flagela minh´alma tátil
Na dor desse amor que inflama
Meu olhar pranteia e reclama
O que fizestes das canções
Das minhas juras e declarações
De amor explícito
Do meu verbo solícito
Onde guardastes o pecado
O meu amor tão dedicado?
Em que hora ficou esquecida
A minha jura sentida?
Em que braços
Guardou os meus abraços?
Em que boca perversa
A tua ficou imersa?
Em que poço de desejo
Perdi o teu beijo?
Em hora do dia
Bebi essa agonia...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 27/05/2005
Código do texto: T20143

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55644 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:36)
Angélica Teresa Almstadter