Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manhã de chuva

Debruçei os seios no parapeito
E soltei o olhar de contentamento
A bailar na chuva
Gotas mansas no recreio da ilusão
Fizeram meus passos delizarem
 
Acendi as velas do meu coração
Experimentei o meu momento
Ao sabor do pensamento
No compasso dessa chuva
 
Pingando em cores pelas cumieiras
As melindrosas águas
Escorrem em lendas faceiras
Chuvas cheias de mágoas
 
Passeio meus olhos no ribeirão
Transbordante de  ilusões
Pra guardar dentro dos meus versos
As águas dessas chuvas
Que descem riacho abaixo
Deitadas na plácida manhã
 
Sonho na manhã de chuva
Debruçada na janela
Com as águas sonoras
Que me inundam de desejos por elas
Vagueando pelas horas
Meu sonho gotejando águas
No vórtice das minhas mágoas
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 27/05/2005
Código do texto: T20153

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:11)
Angélica Teresa Almstadter