Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hebreu II

Tu, oh filho de David, que és fonte
De águas vivas, videira de doce néctar,
Sopro de vida nos jardins e no monte,
Arrebatastes meu coração de âmbar.
 
Tu, que és do Líbano cedro altivo,
Alvo como as colunas de puro marfim,
Amo e senhor que te quero cativo,
Não desvias teus olhares de mim,
 
Da tua língua destilas puro mel,
E dos teus lábios de romã partida,
Ampara e edifica meu broquel.
Oh! venturoso hebreu, me convida.
 
Já despi a túnica me banhei em leite,
Nos teus olhares, sou pérola de colar.
Oh !hebreu se apresse e me aceite,
De corolas abertas sou um nenúfar.
 
Amado meu, que pastoreias entre os lírios,
Segue a liteira noturna, rompe as portas de Sião,
Apascenta minh´alma que de delírios,
Anda vagando na imensidão.
 
Te busquei, amado da minha alma,
Rodeando cidades, ruas e praças.
Na recâmara que me  concebeu sem calma,
Entalhei de pedrarias as minhas taças,
 
T´espero amado, com os cabelos orvalhados,
Ondeantes como de Gileade o rebanho,
Nos meus seios que te tenho preparados
Gotejando aromáticas flores do banho
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 27/05/2005
Código do texto: T20180

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55629 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:41)
Angélica Teresa Almstadter