Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou aquele

Dos românticos, sou o último;
Sou poeta, sofredor.
Sou dos que fazem do sonho a realidade,
Do amor a eternidade
Da vida a infelicidade,
Prisão do meu eu abandonado.

Nos bares que nunca entrei,
Percebo felizes casais de namorados,
Pobre utopia, felicidade preste a tornar-se sofrimento.

Tudo é passagem, tudo é engano,
Com exceção de meu sofrimento, meu abandono,
Medo de perder, nunca vencer,
Cair no esquecimento.

Sou sonhador, pensador solitário,
Tomado pelo vazio enorme,
Como enorme é o medo da derrota.

Sou aquele amante solitário,
Eterno apaixonado,
Longe da mulher que amo
E pela qual tanto clamo;
Sofro calado e mais me apaixono.

Sou o que sou.
Sou aquele eu busca na morte a solução,
No infinito, a salvação,
Na mulher amada, o desejo de ser feliz.

Sou aquele que sonha acordado,
Que contempla a luz, flores,
Pássaros cantando; céu estrelado.

Sou aquele que anda sem rumo,
Que grita pelo mundo,
Que chora feito criança
E trás vivo na lembrança,
O sorriso da mulher amada.

Sou aquele vencido pelo medo,
Inseguro pelas circunstancias,
Que acha encontrar na morte a libertação.
Enfim, aquele que apenas deseja ser feliz.
BJ Duarte
Enviado por BJ Duarte em 25/07/2006
Código do texto: T201841
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BJ Duarte
São Gabriel do Oeste - Mato Grosso do Sul - Brasil, 49 anos
69 textos (101961 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:14)
BJ Duarte