Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANTO POÉTICO



Sou caminheiro do dia,
Irmão das estrelas
E adoro o luar.

Sigo os passos da vida,
Sou caminho que anda,
Não posso parar...

Canto na cachoeira
O meu canto poético
Na cortina das águas,
Santuário e altar.

Nela enfeito a paisagem,
Minha queda é ligeira,
Não posso parar.

Caminhar é preciso,
Ando sempre para frente,
Vou levando saudades,
Meu destino é o mar.



Jorge Gil
Enviado por Jorge Gil em 25/07/2006
Reeditado em 14/11/2009
Código do texto: T201868

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o lin para a obra total.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Gil
Goiânia - Goiás - Brasil, 79 anos
867 textos (45736 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:34)
Jorge Gil