Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cruel amor

Tua verdade enfim me desarma
Põe à prova as minhas certezas
Um inferno será o meu karma
Neste mar de tuas incertezas
As dores de outrora ora me abatem
Cintilam na minh´alma qual adaga
Que da minha carne vai muito além
Tu menino que afago no colo
Tens no peito o amor mais cruel
Mas não o que eu mais esmolo
O que esculpi com meu cinzel
Em noites de esperas ansiosas
Onde desenhei muitas súplicas
As minhas mazelas amorosas
Amor cruel reservou-me o outono
O outono da vida que se esvai
Logo se põe a dormir no meu sono
Um triste e sonhador samurai
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 28/05/2005
Código do texto: T20287

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55628 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:06)
Angélica Teresa Almstadter