Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Ginjal (de Anton Tchekov, depois do grande espectáculo da Cornucópia, ao Bairro Alto, Lisboa)


Naturalmente, a Primavera,
o claro som da palavra,
ocre branco do silêncio,
O Actor veste a Caxemira, faz o gesto:
O Teatro torna-se poesia
e nós somos gnomos também puros,
depois de tanta festa.

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 27/07/2006
Código do texto: T203008
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:03)
Constantino Mendes Alves