Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Qualquer dia...

Qualquer dia quando eu deixar
de ser só uma voz
Que não tem eco nem inflexão...
eu  aprendo a chorar.
 
Quando eu aprender
a recolher os cacos
eu aprendo a lição.
 
Qualquer dia quando
entender que
esse sol também é meu
eu aceito esse calor
 
Quando eu puder dispor
do meu tempo sem pudor
 
Quando eu olhar para o espelho
e sem medo me encarar de fato.
 
Qualquer dia eu olho
e choro...
 
Qualquer dia eu solto
o meu eu e me relato.
 
Quando a esperança
cálida, tingir
minha vida pálida
 
Ou quem sabe quando
eu limpar meu coração
dessa inútil razão
 
Quem sabe eu olho
e choro...
 
Quem sabe eu me acho
no meio desse
descaso,
 
Essa vida sem graça
que nem sorrindo passa...
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 28/05/2005
Código do texto: T20315

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55634 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:11)
Angélica Teresa Almstadter