Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não quero acordar

Hoje eu nem queria acordar
Acordar pra que?
Pra não te ver?
Melhor dormir e sonhar
Sonhar que todo dia é aniversário
E que o resto é secundário

Mas não consigo dormir
A vida real me desperta
Então a saudade aperta
Consigo nem mesmo sorrir
Ficar acordado não presta
Mas é só o que resta

Tento, tento, tento
Mas o sono não se aproxima
A dor do acordar me lacina
Que quase eu não agüento
Queria me fazer mais perto
Estar dessa dor liberto

Também queria não ter despertado
Mas lembro daquele ditado:
"O que não tem remédio está remediado"
Então prossigo, e sigo sonhando acordado

E sonho que o meu coração
Eu lhe entrego pessoalmente
Embalado para presente
Um lindo pacote e um cartão

Mas acordo novamente
E continuo tão distante
Como entregar meu presente?
Meu coração de amante

Só se eu usar outros meios
Quem sabe, pelos Correios?
Ah! Se aquele carteiro
Andasse com passo ligeiro
E não fosse tão indolente...

Flávio Sant'Ana Lopes
27/07/2006
Flávio Sant Ana Lopes
Enviado por Flávio Sant Ana Lopes em 27/07/2006
Reeditado em 28/07/2006
Código do texto: T203314
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Flávio Sant Ana Lopes
Vilhena - Rondônia - Brasil, 44 anos
45 textos (2566 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:54)
Flávio Sant Ana Lopes