Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONO ETERNO.

Quero morrer, me de o céu,
Encobrir-me-á o sono eterno
Como a negridão dum véu,
Qual adocicado beijo materno.

A suave pluma dum cisne
Qual luar embriagado
Contempla amor sublime
Na pureza tranqüila dum lago.

Mas morte não é assim,
É negra, é cruel,
É mal, que chega ao fim,
Ruim, negridão no céu.

Calo-me então
Para que morrer,
Para que escuridão,
Deixe tristeza ascender.

(D`Eu)
Sidnei Levy
Enviado por Sidnei Levy em 28/05/2005
Código do texto: T20335
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sidnei Levy
Campinas - São Paulo - Brasil, 71 anos
298 textos (20822 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:16)
Sidnei Levy