Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema à pequena poesia


Minha poesia caminhou na trevas
Tempo demais...
Regada a pranto e à cachaça
Dela, tirei meu alento
Por ela, fui eu fumaça
Minha pobre e triste poesia
Tão pequena, tão cansada
Sentado aqui
Afogado em mágoa
Não sendo eu digno da palavra
Lembrando da morte que viria hoje
Tentando carregar o mundo
Pobre poesia é esta minha
Que só se fez de desgraça
Sempre sozinha e tão pequena
Regada a pranto e à cachaça
Bernhard Schmitz
Enviado por Bernhard Schmitz em 28/07/2006
Código do texto: T203580
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Bernhard Schmitz
Alemanha, 39 anos
11 textos (748 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:51)