Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Honra de Rei

Se perguntar,digo não,
o fundo está próximo demais,
rasteiro,roçante,vulgar;
se perguntar digo sim:
a vida é só de palha,
e vai roçandos de húmus
e me tornado rápido
na queda,
mas lento
e quieto no rumo!

Formo a imagem,
mas não formo
o quadro.
Tenho a roça
mas não tenho a aragem!

Se estou de passagem
me cubro de argos
e vou me conformando de perto:
se aqui neste basta de escuros
não deu certo,
porque a vida resolveu passar.
lá,então,nasceria sempre quieto.

Mas, honras! Levei!
Do vestido dela,
panos de azul,
mas de todo, errei !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 28/07/2006
Código do texto: T203752
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:14)
José Kappel