Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Peixe

Rosa Pena



— Virei um peixe.

— Que bom, assim poderá enfeitar de corais minha cintura.

— Virei peixe de aquário, espaço limitado, bomba liberando oxigênio.

Só posso comer algas, e vejo tudo através de um vidro.

— É azul aí ?

— Cinza e silencioso em demasia.

— Reclamava do barulho.

—Reclamava de tudo, até de você.

— A gente sempre reclama de quem ama.

— Nossa filha chorou muito?

— Sim, mas confiou plenamente Nele.

— O Vasco jogou?

— Yes. Não pergunte o resultado.

— Só você me faz sorrir numa UTI.

— Sou louca esqueceu?

— Estou no fim ou no começo?

— No meio talvez.

— Ainda tenho vez?

— Nunca a perdeu.

— Está muito magra!

— Gastará menos corais.

— Gastarei mais, muito mais.

Não me bastará enfeitar só sua cintura. 

2004

para o meu Tuninho há 2 anos atrás quando saiu da cirurgia

Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 28/07/2006
Reeditado em 14/12/2008
Código do texto: T203816
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1417197 leituras)
48 áudios (24765 audições)
33 e-livros (29000 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:36)
Rosa Pena

Site do Escritor