Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Geometria Insana!

Brechas que se rompem, fila,
Horas que se aproveitam, descuidos,
Força desnecessária, hora errada,
Enfileirados na pilha de perdidos,
Nem tudo o que toca, chega em Bob Dylan,
Milhares são as palavras que navegam,
Numa boa noite sem muito sono,
Caracteres aflitos em busca de uma página,
Outros estragados pelo zinabre, tempo,
Mais uma fila sem forma, sem razão,
Cuidados que esquecem o horário permitido,
Proibido virou apenas força de expressão,
Pois ninguém liga & outros vão arrumar,
E talvez a conta nunca chegue mesmo,
Se vier, você vai afirmar falência,
Excludentes para o resuma, fora da lei,
Para muitos, tudo é a mesma coisa,
Paralelo & perpendicular são só linhas,
A voz que permite é a mesma que reclama depois!

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 29/07/2006
Reeditado em 14/08/2006
Código do texto: T204571
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:53)
Peixão