Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E AINDA PERCO TEMPO COM POEMAS...

E AINDA PERCO TEMPO COM POEMAS...
Lílian Maial


Mastigo a boca seca - resquícios de pele,
e sangro a luz do dia com cinzas e respingos.
Há uma lentidão no recitar das ruas,
os carros e pessoas parecem não ter pressa.

Ah! Se eles soubessem da urgência dos dias,
se sofressem os presságios dos poetas...
Bobagem! Poetas são patéticos pensadores de coisa nenhuma!
São chatos e pretensos entendidos de canções.

No entanto, a chuva cai impunemente sobre os telhados sujos,
escorrendo lodo e a solidão de pássaros sem graça,
que não cantam, nem fazem ninho.

Poetas sabem tudo sobre amor em versos,
encantam os tolos com suas rimas ricas,
mas só enfeitam de tristeza as sombras nas paredes.

Na vida, o verde queima e a chuva traz enchentes,
o mar afoga sonhos e estrelas dão insônia,
e a poesia uiva, no vazio,
incomodando os vizinhos vesgos e felizes.

**********
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 29/07/2006
Código do texto: T204765

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1158 textos (248724 leituras)
21 áudios (13707 audições)
3 e-livros (1280 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:51)
Lílian Maial

Site do Escritor