Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Casa abandonada X poema




a casa envolta em bruma,
uma casa levada,
nos ombros cíceres
do tempo.

A casa decomposta,
Transladada,
Mutou-se ,
Perdeu-se
Nos halos da verve.

Começou o fogo, a promessa,
Tudo se fez nada
Que se fez
Do silêncio,

A voz da casa abandonada,
Viaja por todos nós,
Precisamos conhecer esse velho,
Tempo, precisamos desse amor castanho,
Beber verbo,
Da nossa vinha verde, dar rebento,

Ai a casa amarela, perdida do novo,
Também tenho pena
De já não ter essa palavra,
Na voz que agora se faz única.

Se eu fosse um país,
Fazia de novo a língua materna,
E digitava,

poema.
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 31/07/2006
Reeditado em 31/07/2006
Código do texto: T205925
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:05)
Constantino Mendes Alves