Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

[Inútil Espera]

[Inútil Espera]
[À espera de quem não me pertence]

Aquela delicada mão enluvada de branco,
o toque dos lábios vermelhos na borda da taça,
o ruído dos copos, das garrafas
e a afinação dos instrumentos da orquestra:
coisas que se fundem às imagens difusas de sensações latentes.

Na minha garganta, travada por soluços,
a ansiedade produz o trago em seco.
Por detrás de uma coluna,
meus olhos que espiam,
o salão onde se dançam sonhos;
e por sobre as cabeças desatentas,
capto os sussurros que se espalham no ar.

Atingem-me os ouvidos palavras sem endereço,
frases escutadas sem a tensão da fala original,
mas mesmo assim, ainda animam o filme
daqueles fragmentos de imagens desconexas.
Carentes da subjetividade que as originou,
as palavras caem a esmo, bambas, frouxas,
feito papagaio que rebentou a linha
mas não tem menino correndo atrás...

Espero por ela, que, no entanto,
não virá nunca, pois ela não me pertence,
nunca esteve antes em meu mundo,
e ainda que viesse, não estaria agora —
sofro à espera de quem não me pertence!

[Penas do Desterro, 22 de abril de 2000]
Carlos Rodolfo Stopa
Enviado por Carlos Rodolfo Stopa em 31/07/2006
Reeditado em 02/08/2012
Código do texto: T206104
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Rodolfo Stopa
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
958 textos (48308 leituras)
34 áudios (3345 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:49)
Carlos Rodolfo Stopa