Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEMBRANÇAS

Encontro-me as vezes com a esperança
Pensando talvez na sua solidão
Garbosa árvore que não foge a lembrança
Os galhos esparramados sombreando a ilusão

Terra fértil explorada com a mão,
Um grito, um vaqueiro e volto a realidade
As lágrimas pouco a pouco rolam pelo chão
E o meu peito enche-se de saudade

Quanta terra morta de cansaço
Pisada, dragada, cortada pelos tratores
Não há casas, não há mais terraços
Só existe a fumaça dos motores!

Não vejo, também, no curral o gado
Nem as aves ciscando pelo chão
Vejo sim lá no canto um arado
Gritando pelo seu passado
Fazendo cortar o meu coração!


Gilberto Júnior
Enviado por Gilberto Júnior em 31/07/2006
Reeditado em 11/08/2006
Código do texto: T206343
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto Júnior
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 64 anos
70 textos (2898 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:20)
Gilberto Júnior