Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Quase Sempre

O de sempre cai sempre no mesmo lugar,
o de sempre,volta de tempos em tempos,
se assusta, quando tem medo,
se arregala, quando é amealhado.

Volta e meia, está com a mulher de sempre,
mas não é sempre que sente ciúme;
quase sempre sente dor de dente
e está sempre no dentista.

O quase sempre é um espanto:
me mata de agonia,
e me deixa sempre com a idéia
que eu sou anormal, de outro mundo,
ou de um mundo diferente, pois, quase
sempre, está ele a dizer que os da frente
vão primeiro e os últimos, quase sempre,
no final. Um espanto de homem !

O quase sempre está sempre perguntando
as horas, pois quase sempre o seu relógio
não tem lógica:
marca até 75 metros de profundidade,
temperatura, batida cardíaca, dia, mês e ano,
mas nunca consegue marcar as horas
e quase sempre, ele me pergunta
que horas são!

E eu sou lá Matriz de domingo
prá ficar dando hora pro quase sempre?

É uma história de quase tremendo sucesso:
quase sempre acredito nela -
no quase sempre de minha sina:
carregar na vida um quase sempre!
Uma espinhela!

Pior: ele ainda usa pente, quase
sempre para acertar os bigodes, pois cabelos
já passam rente à caminho da calvície.

Ter um quase sempre em sua vida
é sinal que você está envelhecendo
ou ninguém nem sempre gosta mais de
você!

Amigos que me lêem, com quase sempre
espanto: fujam na vida,e na morte, dos homens
quase sempre.

Eles agonizam sua vida quase
sempre até o final.
 
Não deixa sua mulher em paz, pois quase
sempre está pedindo receita;
vai prá sua casa ver Tv, tomar café,
tudo na base da amizade ou de algum
desvio familiar que me foi imposto pelos
deuses!
Quase sempre.

Por isso, digo, fujam do quase sempre
pois se ele grudar na sua vida você
será para o resto dela uma filial do
desespero.Isso, quase sempre.

Mas sempre haverá,acredito,bem magoado, que
na sua vida, vai surgir um dia
alguém para
ser um quase sempre.

E, sendo assim, a história
termina enraveicida:
na maioria das vezes,
quase sempre sem
a glória merecida.

Quase sempre!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/08/2006
Código do texto: T206562
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:26)
José Kappel