Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cárcere Privado

Há uma mulher que retenho nos meus dedos,
Envolta em tinta opaca;
Há um limiar que se aproxima em rios serenos,
Que em mim deixo passar.
Há, também, um apetite escasso de fome,
Que mato com o tempo.
E há nos meandros inextricáveis do ser,
Uma mulher de dedos... que retenho em tintas!


Cristina Pires (02/2005)
Cristina Pires
Enviado por Cristina Pires em 30/05/2005
Reeditado em 30/05/2005
Código do texto: T20715

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cristina Pires
França, 51 anos
87 textos (6699 leituras)
1 áudios (37 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:41)
Cristina Pires