Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PRIMEIRO PENSAR DO DIÁRIO

“A mulher amada nasce
de um fruto
chamado poesia!”

Ela, mansa,
chega
após dizer baboseiras
ao amigo de infância que acompanhou-a menina.
E parte!...

Ela, quieta,
espera
as noites tristes dos Natais
só para dar a lembrança-surpresa ao primo afastado.
E parte!

Ela, atenta,
assiste
todas as aulas de Matemática,
da primeira fila, dada por aquele homem tão maduro.
E parte!

Ela, imatura,
morde
os lábios e molha inteira a língua
à espera do beijo-de-príncipe no melhor bom-humor.
E parte!

Ela, segura,
aperta
os braços como quem larga o fardo
da virgindade do namoro acabado por falta de hábito.
E parte!

Ela, disposta,
disputa
aos dezoito, o apartamento alugado
para correr e atender os primeiríssimos telefonemas.
E parte!

Ela, irrequieta,
pressente
na sua última sessão de cinema
um final de filme que não pára, enfim, de terminar.

E parte
para a primeira página do diário,
guardado a setecentas e setenta e sete chaves,
das menores coisas anotadas.

Ela, dita,
futura
a frase de fala inconseqüente:
“A mulher amada nasce
de um fruto
chamado poesia!”
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 01/08/2006
Código do texto: T207172
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 08:11)
Djalma Filho