Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor fugaz

Doce mania de nostalgia deste amor patético,
Que vai avassalando o peito e deixa sem jeito
O coração inquieto.

Lembranças das prosas das belas trovas
Na aurora feliz, quando se quis um belo
Amanhecer para só de amor sobreviver.

Matar a paixão recolhida de caricia vivida
De um sonho a mais, que era capaz de mostrar
O caminho para esse amor tão fugaz.

Ao sonho infinito à verdejante paisagem
Que certamente jamais existiu por aqui,
Cantando uma canção apertando a mão
De todas miragens.

Onde as palavras de tudo que falava se perderam,
Mas vivera de esperanças imaginando bonanças
Da verdadeira paz.

E descendo a colina qual a tenra menina
Soluçando de amor, afastando os horrores!
De todas as dores dos tempos idos
De meus madrigais.

Nessa casinha branca de portas sem trancas
De meus ancestrais, mas agora tanto faz
A dor da sofreguidão já não sinto mais.

É só mania de nostalgia deste amor que persiste
Avassalando o peito nesta inquietude fugaz
E vai contando o vento arrebentando por dentro
Esse pobre rapaz...

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 02/08/2006
Reeditado em 02/08/2006
Código do texto: T207346
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79566 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:12)
R J Cardoso