Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alça de Porteiro

Tempo do tempo arguto,
que me leva às águas claras
de um lago que já foi tudo
onde até rosa-marinho dava.

Tempo dos presentes, dos vivos,
tempo que andavam no coração e nos
campos de flores ricas,
tempo que me diziam: me dê um abraço
que eu te dou um beijo
e canto uma canção.

Tempo dos tempos,sem idas,
os deuses, no entanto,
dele fizeram campo árido,
vazio e sem vida,sem encanto.

Hoje, se quiser vê-los
tenho a permissão da alça-de-porteiro:
é só chavear a porta, sem medo,
e abrir os portões
e a paz do campo santo vesgueiro!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 02/08/2006
Código do texto: T207467
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26781 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:28)
José Kappel