Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vento e Contratempo

Me passam cordões tufos
sem simetria,
roços de algodão rufos
me prazeiram inocência
na mesa quase etílica.

Sou dono dos gerânios
sou parte das folhas,
sou antro dos sozinhos,
sou astro dos gergelins.

Que faço!Zeus e Acróbios?
Sem ela, tudo é radial,
parte do zero pro nada.
 
Recobra!
Sem ela sou apenas guia
da superfície das razas folhas,
sou apenas fomento sem ida !

Agora,
de passo à passo,
de cordão lavado,
sou apenas contratempo
de sementes
e digo a mim:
perdi a vida que brotava
dentro e por mim;
perdi a a única voz
que se lamentava por meu nome
de Antônio pra João!

Zeus!
Recobra meus céus!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 03/08/2006
Código do texto: T208303
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2220 textos (27670 leituras)
1 e-livros (132 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/05/17 04:08)
José Kappel

Site do Escritor