Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desmotivação

De repente me faltam os pés
E me vejo agora em depressão,
Quanta coisa que saberia fazer
E me vejo quase sem opção...

Se antes não tinha tempo de fundo
Pensava tanto, sem poder realizar;
Agora, com todo o tempo do mundo,
Ele se fecha, não consigo raciocinar.

Por que as coisas são assim?
Antes havia tanto para mim,
Sentia-me até desperdiçado;

Hoje estou disponível
Só – que coisa incrível!
Não me sinto mais motivado...

29/06/2006

As pessoas empregadas enfrentam problemas existenciais; as desempregadas, subsistenciais!

 
À minha amiga Maria Goreti (Portugal), após a conversa que tivemos pelo MSN a respeito das pessoas desempregadas - muitas desmotivadas, sem rumo para a solução imediata dos seus problemas; conseqüentes, naturalmente, da situação atípica que enfrentam naquele preciso momento. Interessante como as pessoas empregadas, ocupadas com um trabalho muitas vezes desgastante, com situações conflitantes em termos de realização pessoal ou desempenho profissional, deixam passar oportunidades melhores em diversas ocasiões por apego ao emprego ou ao compromisso intimamente assumido de completar uma meta a si mesmo atribuída naquela empresa. De repente, esta mesma empresa – tão valorizada por ele naquela oportunidade dele – em outra o descarta como um simples número na planilha de planejamentos dela, e ele se vê então disponibilizado para o mercado de trabalho e para as oportunidades existentes a partir daí. Mas, deste momento em diante, o leque que antes havia se fecha impiedosamente, as despesas do dia a dia não esperam e as contas se avolumam assustadoramente.
O que antes era oportunidade passa a ser agora possibilidade, mas o tempo não espera. Quem conhece suas capacidades sabe que tudo é questão de tempo, mas esse mesmo tempo nem sempre é suficiente para ser administrado da forma ideal para um encaminhamento adequado. As próprias oportunidades às vezes se transformam de certa forma em empecilhos para uma decisão ou iniciativa, uma vez que uma pode atrapalhar outra. Nesta hora surgem tantas encruzilhadas quantas forem a versatilidade do pretendente. A própria criatividade pode contribuir para o caos e gerar um estado de depressão e insegurança evolutiva. O indivíduo então se encolhe no seu pequeno mundo particular e as portas do mundo maior se fecham aos poucos para ele. Se não reagir a esse instinto e não contar com amigos conscientes para clarear sua mente, poderá mergulhar num poço sem fundo... Os desempregados são, portanto, pessoas vulneráveis! Precisam urgentemente de ajuda, mesmo que não tenham coragem de assumir isso publicamente...
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 03/08/2006
Reeditado em 18/11/2011
Código do texto: T208626
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109629 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:19)
Lourenço Oliveira