Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Entre baratas e escorpiões

Vago num deserto sem fim
meus pés afundam em cinzas universais
divido o meu tempo
com baratas e escorpiões
apenas baratas e escorpiões
A pele me queima a alma
divido o meu tempo
com baratas e escorpiões
Olho em volta
olho de novo
e não consigo acordar
divido o meu tempo
com baratas e escorpiões
Estudei mais do que devia
atravessei pontes distantes
e proibidas
descobri que do outro lado
só existem baratas e escorpiões
Encontro minha imagem refletida
no fundo de uma panela vazia
e não me reconheço
Eduardo Martínez
Enviado por Eduardo Martínez em 04/08/2006
Código do texto: T208828
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eduardo Martínez
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 49 anos
14 textos (1455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:21)
Eduardo Martínez