Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FAQUIR

Deitou-se sobre a finitude
dos cacos de vidro.
Molhada na pele,
a saliva vertical escorre
na negação dos dedos.
Ensaiou o dia e a noite
morrendo aos pedaços
em cada baba de solidão.

Deitou-se na eternidade
dos cacos de vida.
Pregada nos pregos,
a alma horizontal ao corpo
conferiu órgão a órgão.
Persistiu dia e noite
sofrendo aos pedaços
de hemoptise suspirada.
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 30/05/2005
Código do texto: T20919
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:01)
Djalma Filho