Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANDO O SOL SAIR DE CASA E FOR PASSEAR



Pode ser que nossas memórias se acabem como a chuva,
Pode ser que a tempestade leve nossos sonhos,
Pode ser que as notícias futuras sejam ditas ao ouvido,
Pode ser...

Hoje, quando o sol sai de casa para passear,
Ainda vemos as plantas e as flores e as janelas
Cobertas com pequenos vasos,
Pássaros buscando alimento nos quintais,
O barulho do trem que passa e sacode a terra,
O homem do gás trazendo a notícia do fogo,
O rádio ligado, a temperatura, o futebol,
O sol, ainda lá fora, seca a roupa no varal,
O coração, úmido de amor, sente o beijo noturno de ontem,
Cada voz que passa pela rua traz vida à vida,
E o sol, que ainda passeia pelo quintal,
Recolhe seus olhos e abre o caminho para a noite,
Essa noite que ainda dura,
que ainda conta seus mortos,
Essa contagem interminável,
Esse Deus que pede sangue,
Esses homens que bebem sangue,
Esse sangue,
O seu sangue,
O meu sangue,
O nosso sangue.

Pode ser que seja só um surto...
Pode ser só o fim da gasolina...
Pode ser só uma epidemia...
Pode ser...pode ser...
Só saberemos quando o sol
Não mais sair de casa
Para passear.



Preto Moreno

Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 04/08/2006
Reeditado em 04/08/2006
Código do texto: T209199

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:51)