Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

tropeço

NINGUÉM SABE DO MEU PARADEIRO
SE SUBO OU SE DESÇO
SE ADIANTO OU SE ATRASO
SE ME LEMBRO OU SE ESQUEÇO.

SAIO PERABULANDO
ASSIM VADIANDO
DISCOMPASADO
QUEBRANDO O RITMO.

MAS NINGUÉM SABE DO MEU INTIMO
DO QUE OUÇO CALADO
DO QUE ESQUEÇO SORRINDO
NO QUE PENSO NO MEU QUARTO
DE QUEM ME VIRA A CABEÇA
A RAZÃO QUE SAI DO PEITO
SAUDADE QUE PSA FEITO AÇO.
Mahcio Bhritto
Enviado por Mahcio Bhritto em 04/08/2006
Código do texto: T209218
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mahcio Bhritto
Ferraz de Vasconcelos - São Paulo - Brasil
33 textos (1360 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:46)
Mahcio Bhritto