Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMIGO OCULTO

Os teus peitos, pequetiticos,
ainda brincam de excitar minha boca,
mas teu coração não mais dispara.

Os teus olhos, porta-vozes,
querem fugir da cumplicidade de olhar
na mesma direção do brilho perdido.

A tua beleza, a mais sensível,
se surpreendeu com a ironia delicada
da negação cuidadosa ao dizer sim.

As tuas coxas, indisfarçáveis,
querem ainda a umidade da certeza
onde, sem pele, nos guardávamos.

Amiga,
podes chorar-me no passado
no endereço do tempo de estar feliz.
Amante,
podes retardar-me dos demais presentes
enquanto os relógios atrasam todas as datas.
Amada,
devolva-me a cumplicidade de todos os mistérios
para que eu possa morrer na certeza de viver-te amigo.
Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 30/05/2005
Código do texto: T20939
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:21)
Djalma Filho