Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Casa abandonada XXII O Filho da Puta




Fechem-se a sete chaves, pronto,
Se o filho da puta vem, atiramos a matar,
A sete chaves.

Razões tem ele e eu também.

O Filho da puta não tem nome,
e não me digam que tem razão


O Filho da puta escreve de arma na mão,
Às vezes vendo filho da puta,
Mas agora não tenho,
Posso precisar a qualquer momento,
pronto já disse.

Deixem-se de capelinhas, não inventaram a roda,
Venham pegar nesta lua que trago às costas,
Dura ainda por mais 4.500 milhões de anos e faz um jeitão
Do caraças.

Bem vá, lá, já consigo dormir na nova casa.


Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 05/08/2006
Código do texto: T209517
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:45)
Constantino Mendes Alves