Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Última revoada

O espelho mordaz me surpreende
Não justifica
Mostra o que a alma não entende
O calor que agita
Não brilha no reflexo
Traz escondido no convexo
Circula no sangue esmaecido
Na jangada que desliza serena
No entumescido arrepio
Que aponta seu cio
Ah se pudesse refletir
As entranhas febris
Que tem os outonais sem pressa
Bebendo em goles prazerosos
Degustando
Sabores de paladar apurado
Longe dos bebericados gulosos
Engolidos outrora as pressas
A alma mansa volita
Sabe esperar
Sabe viver
Tem trejeitos faceiros
Sabe calar
Aprendeu amar
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 31/05/2005
Código do texto: T20964

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:03)
Angélica Teresa Almstadter