Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

desigual

leio poesias em meio canções de fados
entre livros vôo distante da realidade
plena na umidade de algumas lágrimas
vivo assim débil em poesia...
 
leio textos e deliro palavras
olhar de projeções esféricas irisadas
sou traça alucinada
 
minha morada não é mais a mesma:

tem paredes de largas pautas
linhas em firmes madeiras
donde escrevo todo o pejo

os detalhes não são mais os mesmos:

os cantos da casa estão repletos
das palavras que esperam
ao passo que este respirar embaça
letra que ofega no vitral da sala
os olhos estão diluídos em lágrimas
de saudade e os lábios num abismo de silêncio

leio poesias e a noite engole a solidão
num único verso: absorto
marcia eduarda
Enviado por marcia eduarda em 06/08/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T210692

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (márcia eduarda®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marcia eduarda
São Paulo - São Paulo - Brasil
534 textos (16560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:51)
marcia eduarda