Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aí que me rasga o coração...

Aí que me rasga o coração
Saber que tu assim na espera
Tanto tempo sem mesmo meias notícias
Sem saber em que destino me detenho
Ou mesmo que mar ando a navegar
Ah! minha poeta amada
Não me fartei de ti, não
Estou cá em minha Ilha
Revolvendo a terra deste Jardim
Revigorando esta em seixos e carmins
E novas mudas para teu largo sorriso
Noutras formas, uma demão de tinta
Para clarear a pousada que tenho
E te desembarcar num Porto mais brilhante
Sim minha poeta amada,
Inda vago pelo Ilha tratando dos fartos frutos
Para que tenhas as mais doces seivas
E das vinhas possa ter o mais doce vinho
Para breve é tua presença
Então tudo tem que estar a contento
Mas rogo mil perdões por hora
Se deixei de mandar-lhe meus parcos textos

A nau escura está pronto para lhe buscar!

Peixão89
Inserido em Poetas chora em versos da Vanderli Medeiros, Cândido, Maria
Petronilho, Fernando Santos, Sueli Donario, Safira Lilas & O Beijo de Maria
Petronilho.
Peixão
Enviado por Peixão em 31/05/2005
Código do texto: T21112
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120250 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:49)
Peixão