Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite na Cama

Legítimo verme meu
Cachorro do descanso
Prateado queixo e manso
Num tempo, enterneceu.

Ridícula cepa minha
A goiva da identidade
Da forquilha à idade
Equador órfão desalinha.

O sal de banho no tapete
Que a chuva não lavou
De pouca boca achacou
Na noite de jarrete.

Recolhi o suor do leito
Com arsênico proveito
De meu batizado peito.

Com ternura
À lua pura
Vã tortura.
 
Cesar Poletto
Enviado por Cesar Poletto em 07/08/2006
Reeditado em 24/08/2006
Código do texto: T211122

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cesar Poletto
Piracicaba - São Paulo - Brasil
730 textos (34095 leituras)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:19)
Cesar Poletto

Site do Escritor