Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu sou.

Sou o coração que o mundo não vê.

Sou o filho que o pai vê morrer.

Sou a voz que implora aos surdos.

Sou os olhos que choram solitários.

Sou a raça humana em decadência.

Sou o que você faz com sua ganância.

Sou o desespero na fila da vida.

Sou o esquecimento no calor dos seus dias.

Sou a miséria, sou a fome de carinho, sou a pobreza.

Sou uma espécie em extinção.

Sou o valor que você dá a vida.

Sou os seus braços cruzados enquanto

Sou notícia.

Sou o pedido de paz entregue a vida

Para que lute por ela.

Sou a bandeira viva que você não olha.

Sou a sombra refletindo seus atos.

Sou o amanhã!

Sim! Sou o amanhã!

Sou o que você faz.

Sou seu filho, seu neto...

Sou sua continuação...

Sou o mundo que você cria

E o que você destrói.

Sou a vida que hoje você não salva.

Sou a morte sem chance na esquina dos poderes...

Sou um pedido:

Ajude-me a ser mais!

Ajude-me a ser mais por seus sonhos.

Sou o passo certo que você pode dar.

Sou seu reflexo.

Faça-me brilhar!

Sou o futuro que você desenha.

Olhe para mim...

Sou a vida dos que você ama,

Dos que brincam seguros...

Sou o amanhã não muito distante.

Sou o que você guarda para doar.

Olhe para mim...

Eu sou o que Você me Faz.
Eliane Alcântara
Enviado por Eliane Alcântara em 31/05/2005
Código do texto: T21158
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Alcântara
Lajinha - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
177 textos (8649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:11)
Eliane Alcântara