Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cordéis da Madrugada

Simples como a rosa
é o vento,flácida e tênue
igual à um jardim,
é você.

Não me percebe,
porque vivo do oculto;
me dissipo
entre a névoa e os cordéis
da madrugada.

Mas estou sempre junto;
ao lado de suas mãos,
lancetadas de rosas,
frágeis igual ao começo
de qualquer manhã.

Por isso, não suspeite
de mim;
sou raso e fundo,
sou capaz e profundo,
mas de você, não
deixo um minuto,
sob qualquer intuito.

Minha vida de sagaz
é essa:
seguir seus passos
por onde ninguém passa,
serví-la de saudade
e muitas querências.
Mas não sou de aço!

Se a vida quis por
bem assim, foi por mal
querer;
só quero agora ficar
perto de seus lábios.

E se de nada disso
puder ter tido,mesmo purgado,
que se abram as portas
do meu inferno
e,dele,corrompa minha vida,
junto aos cordéis da
madrugada!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 08/08/2006
Código do texto: T211732
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:20)
José Kappel