Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Zera o Tempo

O rumo é atrevido
e parado,
a paz é suspeita,
a dor agrura,
de todos os lados.

Meias-paredes,
fazem aparentes cortinas,
zanzanadas pelo tempo.

Longo tempo de balbuciar
na rede!

Eu,agora cá,
amorfo entre os lencóis
sancristos,
penso nela, com esperança.

Fútil!

Pelas longas
horas de saber
a vida me ensinou,lenta,
que jamais
outra igual,
surgirá entre
meu desejo
e o ocaso
que nos separa:

Ah!mil léguas de amor!
traídas pelo tempo!
Cujo, tem nome,
João Maria!
O corretor de amores
alheios,
o visigodo
de minhas derrotas.

Te perco,
mas não perco
pela hora !
E zera o tempo,
e faz costume
de areias lerdas !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 08/08/2006
Código do texto: T211741
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:20)
José Kappel