Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Viajante solitário

No silêncio posso ouvir tua voz
Chamando-me baixinho, a tilintar
Como se fosse sonata em Sol Maior
E imaginando teus olhos suáveis a
Fixar meu rosto não me sinto mais só

E na vasta imensidão de teu ser
Navego como se num Cruzeiro estivesse
E sobre as ondas calmas e azuis de teu mar
Sinto-me um estradeiro cheio de amor e fé.

Logo piso no campo vasto e verdejante
De teu desejo maior, busco no fundo
De tua alma o mais profundo amor...
Para afagar o desejo desse pobre viajante

O não me assusta, talvez, o sim também
Prefiro que não digas nada, olhes-me
Apenas com o desejo de fazer o bem
E conduzas-me ao caminho do infinito além.

E nessa louca paixão ensinas-me à saída...
Que norteia meu coração, mostras-me
A verdade para que eu tenha compaixão.

E em busca de teu amor verdadeiro
Vou indo calmamente, para te conquistar
Enfrento todas as muralhas da vida
E chamar-te-ei sempre de amor minha querida

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 09/08/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T212386
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3129 textos (79576 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:11)
R J Cardoso