Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Por ter parado

Com o seu nada consumado,
viveu o seu modo consumido
e, entre mudo e consternado,
viveu o seu medo desmedido...

Com o seu sorriso disfarçado,
viveu entre os zelos escondido,
mostrando sempre o pior lado,
seu ser amargo e confrangido...

Quis ter sua vez e ter sentido
pois cansou-se de estar calado,
mas, ao invés de ser redimido,
pela sua dor foi despedaçado...

Aí, PAROU, sem ter vivido
e MORREU, sem ter chagado...
Não parou por ter MORRIDO,
mas, morreu por ter PARADO !...
Marinhante
Enviado por Marinhante em 10/08/2006
Código do texto: T213124
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marinhante
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
114 textos (1409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:01)
Marinhante