Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No fundo da alma!

Sinto no fundo da alma,
que a vida vale a pena,
grande ou pequena,
que seja intensa!
E para cantá-la vou de poema em poema!
Nos dias imperfeitos
recolho-me sobre as dores em meu peito
e os pensamentos recolho,
para de poema em poema decantá-los!
Que me adiantam as lágrimas?
As raivas?
A vida segue independentemente de mim!
Quase indiferente a meu viver...
O tempo passa celeramente!
Sou eu que moro de instante a instante,
carregando sobre os ombros os pesos de meus arroubos!
E assim vou de poema em poema,
nas minhas noites, perilampos errantes!
Sob a escuridão em meus sentimentos,
sob as instabilidades de meus pensamentos,
que adianta curtir o ranço das dores...
Afinal delas, quais são realmente minhas,
quais doem realmente?

Edvaldo Rosa
12/05/2006
www.sacpaixao.net
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 10/08/2006
Código do texto: T213584
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173768 leituras)
23 áudios (10650 audições)
35 e-livros (8978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:35)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor