Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Irrelevante amor


Não te concedo o direito de chorares por mim.
Nem de te lançares na embriagueis da dor.
Tu não compreendes o teu desespero e te lanças
no abismo de um desamor.

Vai-te, corre-te de mim.
Não me envergonhes,
Porque nada farei por ti
Não te estenderei minha
mão piedosa e nem te direi
palavras de conforto.

- Não vês que é impiedosa a intenção do socorro?

Não Te concedo o sim de misericórdia,
nem o talvez da dúvida,
Quero-te distante, avante.
Concedo-te o não e te observo distante,
esperando que se despeça desse amor irrelevante por mim.
Ana Clea Bezerra de Abreu
Enviado por Ana Clea Bezerra de Abreu em 10/08/2006
Código do texto: T213662
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ana Clea Bezerra de Abreu
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 39 anos
49 textos (3783 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:19)
Ana Clea Bezerra de Abreu