Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo de tranqüilidade.

Deixa de lado a tristeza, essa incerta vontade.

Abra os olhos que a tempestade cessa,

Quando de leve passa a brisa, em confissões,

Madrugada que o acaricia, no colo da vida.



De promessas que foram feitas, o vivido importa,

No além de tudo que vimos ou sentimos,

Antes que o destino nos encontrasse

Para tomar nossos elos afirmando um só equilíbrio.



Equívocos foram esquecidos,

Deixadas para trás as ilusões.

Um tempo de alegria colore os parques,

Um raio ilumina os lares, casais se reencontram.



Nesse tempo retomo o verso, lapido os sonhos,

Recolho o brilho de faces, tinjo o dia de prateado,

Acendo a lâmpada, apago o medo, busco o vinho,

Celebro em seus lábios um brinde a bonança.
Eliane Alcântara
Enviado por Eliane Alcântara em 01/06/2005
Código do texto: T21392
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliane Alcântara
Lajinha - Minas Gerais - Brasil, 43 anos
177 textos (8649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:09)
Eliane Alcântara