Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Natureza Morta

Aonde fores irei...

         Em um passado te amei,
         Mas flexíveis não o são as leis do tempo ,
         Livraram-me,
         Mas não do tormento...
           E até ti voltei novamente.

Das palavras do poeta,
Surgem anseios de profeta.

Tome-lhe a espada larga,
Beije-lhe a espádua larga.
Possua-lhe o corpo,
E, procure-lhe, a alma.

(De que vale um sem o outro?)

Sozinho, nada mais é do que um monstro,
E cada qual busca seu outrem.
Com doce sorriso, lá vai teu trem...

Basta-me a solidão,

Ao olhar  em volta:
Assombração!

Tudo isso me ocorre...

Por favor bela alma,
Me socorre,
Envolve-me nas pétalas de sua flor calma,
E novamente terei vida...

Ou será mais sonho?

Ev
Enviado por Ev em 11/08/2006
Código do texto: T213936
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ev
São José - Santa Catarina - Brasil, 29 anos
56 textos (2760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:21)
Ev