Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

bom dia



prodigiosa coisa, esta
de falar comigo baixinho,
cá para dentro, procurando,
o ar
e a palavra.

um poema ermita diz circunflexamente existência,
o meu hábito,
selecciona,
investiga a estrada da alma,
uma flor abre-se da túnica branca,
floresce no deserto exterior,
quinze mil anos antes
dos Invernos rigorosos da Terra.

queria toda a Humanidade num sítio, aqui,
depois da ovelha desenhada por
Saint-Exupery,


na minha boca,
nas minhas mãos,
toda a Humanidade
aqui , neste tempo,


no momento dos meus olhos abertos no silêncio
no ar branco,


na água do meu desejo.

no desespero da alegria.

hoje, é um bom dia
para unir as espáduas da história


para fazer de um fio uma corda,
de alisar uma pedra.

Como atirar para sempre
o dia de hoje?


Março 2004
Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 12/08/2006
Código do texto: T214952
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 17:03)
Constantino Mendes Alves